13/09/2008

September song(s) - 10

* * * * *





Setembro. Calma. O sol é um grito rubro
na alegria do céu azul cobalto,
e em tua musical voz de contralto
cantam manhãs de abril, tardes de outubro.

Vindimas. Sob os pâmpanos descubro
cachos de ouro que ao teu desejo exalto...
Chamo por ti, erguendo as mãos ao alto...
Corres... E és, como o sol, um grito rubro!

Vens alegre e vermelha como as brasas,
depois, num vôo, as tuas mãos são asas...
Ergues um cacho de ouro à boca em sangue.

Solta-se o teu cabelo. . . Mar de seda!.
A bárbara volúpia me embebeda,
e unes a boca à minha boca exangue!


Américo Durão

imagem recuperada por : fernanda s.m. - " The Edwardian Lady Diary 1994 "

5 comentários:

soledade disse...

Está excelente, esta entrada. Um encanto (e a nostalgia de um tempo perdido na memória mais remota), o ar retro da imagem.

Rita Costa disse...

Seu blog é de muito bom gosto.
Parabéns por toda essa beleza de arte aqui postada que de verdade encanta os olhos e os ouvidos. Adorei conhecer e deixo um convite já que gosta de poesia.

Para o "Ipsi Literis". Reune vários autores. Creio que vá gostar!

Até breve! Beijos

fernanda s.m. disse...

Há alturas que passo e penso responder, mas a roda da vida... gira e acabo por voltar só mais tarde!

Por isso peço desculpa , Soledade e Rita e agradeço do coração a visita e as palavras deixadas.
Continuem a passar sempre...
Beijos.

Fui ver o "Ipsis Literis", Rita: gostei do que vi, apressadamente, mas guardei nos favoritos para ir olhando. Obrigada.

Teresa Rita disse...

Olá Fernanda
Gostei imenso deste seu cantinho:dos poemas, músicas, imagens. Da deste post, especialmente, pois é de um livro que eu possuo e de que muito gosto.
Parabéns. Já sabe, diariamente passarei por aqui.

fernanda s.m. disse...

Obrigada Teresa, ainda bem que gostou. Vá passando sempre, estará em boa companhia e eu gostarei muito.