11/09/2008

September song(s) - 8



Luz de Otoño - obra de Paula Martins.

*****

BRUSCO AROMA


Parece inverno chove – a terra triste
como as aves pobres que não migram
como a gamela das ceias comunais
garfos de estanho
o fumo a candeia a pedra negra a casa
de telha vã.


Soledade Santos

4 comentários:

Júlia Ribeiro disse...

Exactamente os invernos da minha infância.
Bjs.para as duas
Júlia

soledade disse...

A Fernanda ilustrou de tal modo o poema, que até a mim surpreendeu, Júlia. Obrigada, Fernanda!
Um beijinho às duas

fernanda s.m. disse...

Soledade, ainda bem que gostou. Pensei que esta imagem enviada pela Eli, de um quadro de uma amiga dela, Paula Martins, traduzia o ambiente do se poema.
Pois é, Júlia, penso que Setembro é tempo de balanço doce, e de recordações das nossas "eras" .

Beijos Amigos para as duas.

andromeda disse...

Lindos, poema e imagem!!! Como sempre a beleza do seu blog. Um abraço