13/06/2008

O Violoncelo.


porque arrastará
o violoncelo
notas tão graves
ao voo da pomba
que se faz livre

chorará
ou
ternamente
celebrará
na plenitude das notas
o seu próprio
voo
impulsionado pela alma
que suavemente
o toca

oh, doce som

habla conmigo !

* * *

texto de António Cardoso Pinto
foto de fernanda s.m.

5 comentários:

hora tardia disse...

alma. tocante.


.


beijo.

antonio disse...

... que grande surpresa, Fernanda!

(tenho andado com problemas no meu
computador... e, só hoje, li a sua
mensagem!)

Muito obrigado por ter incluído um
poema meu no seu blogue que está
lindíssimo! Belas fotos e poemas!
Parabéns!

Abraço

Soledade disse...

É muito difícil traduzir em palavras a experiência da música, mas o António cria imagens acústicas e visuais que evocam de facto a *voz* do violoncelo. E a fotografia é impressionante, Fernanda, algo sólido que se projecta, se rasga, se deixa possuir por ar e pela luz.
Uma excelente entrada.
Beijinho aos dois.

fernanda s.m. disse...

Como o António ficou caladinho, agradeço eu, pela parte que me toca, a leitura e as palavras, Soledade. Quanto às palavras , agradeço ter encontrado amigos que tão bem expressam o sentir que não sei traduzir.
Beijos.

isabel victor disse...

Doce harmonia ...



Bj*

iv