27/09/2008

September song(s) - 23


*



O último sábado de Setembro

Manhã de sábado
Manhã de praça
Manhã de compras

Ó freguesa, não vai um cheirinho?

Manhã de luz de Setembro
Manhã das coisas que me lembro
Manhã de acordar ao relento

Ó freguês, não vai um cafezinho?

Manhã de orvalho
Manhã de gotas suadas
Manhã de sinfonias, a soarem de galho em galho

Ó fregueses, então não vai um abracinho?

Poema de : João Firmino in Circulo de Poesia

in http://portuguesapoesia.blogspot.com/2006_09_01_archive.html

2 comentários:

vaandando disse...

manhã de sol morno,ás vezes uma brisa, só o café servido na esplanada trouxe um fio de nostalgia na espiral envergonhada do fumo... sabor a quente, soube bem!
ò freguesa vai um poema!
cordialmente !
_____________JRMARTO

fernanda s.m. disse...

Venha o poema, pois então !
cordialmente!
Bom domingo, o último de setembro !