19/03/2009

Primavera florida

*

Photobucket




Quem pode impedir a Primavera

Se as árvores se vão cobrir de flores

E o homem se sentiu sorrir à Vida?


Quem pode impedir a surda guerra

Que vai nos campos deslocando as pedras

– Mudas comparsas no ritmo das estações –

E da terra inerte ergueu milhares de lanças

Que a tremer avançam, cintilantes, para o limite

Em que a luz aquosa se derrama

Como um mar infindo onde o arado

Abre caminhos misteriosos à seiva inquieta!


Quem pode impedir a Primavera

Se estamos em Maio e uma ternura

Nos faz abrir a porta aos viandantes

E o amor se abriga em cada um dos nossos gestos!


Quem?...

Se os sonhos maus do Inverno dão lugar à Primavera!



***
Ruy Cinatti, - “Quem pode impedir a Primavera”




( recebido, esta tarde, por mail amigo da Eli a quem agradeço com um abraço.)

5 comentários:

Adriana disse...

gostei muito da poesia, bela homenagem.

vaandando disse...

Belíssimo poema, não o conhecia , gostei muito ...
Abraço

__________ JRMARTo

eli disse...

(*_*)

Beijo caloroso, Amiga

eli

**** de amigo,também recebi um poema, intuindo que lhe agrade, Fernanda,ouso transcrevê-lo aqui




Primavera: aí vem ela
Florida, luminosa e atraente

As árvores enchem-se de folhas
E essas folhas como lábios
Tocam-se amorosamente!

À noite, as estrelas dizem
Segredos aos namorados.
Primavera! Não acordes
Esta saudade, não fales,
Deixa ouvir os trinados
Da vida que nasce e canta
Para ficar mais imensa
Nos silêncios da ilusão!

Se ela aí vem, não te oponhas:
- Deixa-a passar, coração!

António Botto

fernanda s.m. disse...

Adriana e José, um abraço pela visita e pelas palavras.
Como vêm, a Eli é uma amiga que dá notícias enviando belos poemas !

Obrigada, Eli, por mais este, tão belo e melancólico do nosso poeta António Botto que anda algo esquecido por esta terra, não acha ?
Creio que o vou levar até ao Matebarco, que pensa, Amiga ?

Um abraço grato !

gabriela rocha martins disse...

um poema belíssimo que ,tal como o José Marto ,também não conhecia


.
um beijo ,amiga!