25/06/2010

Pequenos Prazeres

*


Não precisamos de muita coisa

Não precisamos de muita coisa
um pouco de sol e as Berlengas no horizonte
a tarde escorrendo na cafetaria
os nossos olhos lentos e as vidraças
subitamente acesas no esplendor das
bátegas
um bando de patos selvagens erguendo-se
da lagoa
quando sairmos e ao vento frio ofertarmos
a nitidez dos lábios cercados
pela melancolia da tarde que se nos finda.


E à noite talvez as mãos
ardidas de saudade e em surdina
uma canção de Ella e Louis Armstrong.


Um texto de Soledade Santos que  dedico à  Mindocha  lembrando os tais pequenos prazeres de que falávamos ontem . Um grande abraço às duas..

***
foto de fernanda s.m.

6 comentários:

Eliane F.C.Lima disse...

Fernanda,
Seus "pequenos prazeres" são, paradoxalmente, imensos prazeres. Eu também tenho os meus. Um desses é tomar um café quentinho, amargo, olhando sempre por uma janela o longe. E são dois os prazeres: um que me entra pela boca, outro, pelos olhos. Não sei qual o melhor.
E foi o mesmo ao chegar a esse "Estrela da Madrugada": gosto de café temperado com paisagem.
Eliane F.C.Lima (http://conto-gotas.blogspot.com; http://poemavida.blogspot.com;http://literaturaemvida2.blogspot.com)

fernanda s.m. disse...

Obrigada, Eliane. Fico contente por lhe terem agradado estes pequenos prazeres. Passei pelos seus blogues e gostei do que li. Vejo que até somos colegas de profissão e de disciplina. Peço licença, para, com os devidos créditos ( sempre! ) publicar um miniconto seu encontrado no blog "conto-gotas". Poderá ser ?
Um abraço.

gabriela r martins disse...

um excelente poema muito bem acompanhado por uma fotografia de alguém que já se tornou uma "craque"


.
um beijo

candida disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
fernanda s.m. disse...

Beijinhos Maria Gabriela, pelo seu comentário que SÓ Agora li, Amiga.

candida disse...

grande poema, soledad. A sério.

A mindocha de ter ficado grata :)